11 de jan de 2011

Oficina de Poesia "A Poética do Eu" - XXXI Feira do Livro de Alegrete (Sesc)

Mais uma oficina com os "guerreiros" (e sobreviventes!) da Sociedade Literária. Trabalhamos com a questão do eu-indivíduo , a poética do individualismo, autobiografia, memórias, diários, poemas, enfim, vários textos que enfocavam o mundo subjetivo da literatura. Trabalhamos com textos-base e modificávamos uma ou duas estrofes para recompor o poema com nossa própria autoria. Aqui está o resultado. Valeu galera, até a próxima!


P.S: Caros participantes desta oficina: qualquer alteração em seus textos se devem às correções feitas após a oficina. Não se preocupem! É para completar o trabalho de vocês...

8 de ago de 2009

Sociedade Literária no Orkut

Participe da comunidade da Sociedade Literária Mensageiros no Orkut! Segue aqui o link http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=81624541 . Acesse!

Perdas compartilhadas na Sociedade *

Mutação

Na minha constante busca por algo que nem mesmo sei o que é, me perdi. Perdi minha inocência que muito alimentava minha esperança. Fui de encontro aos meus preceitos, me enganei. Assim, abri meus olhos. Perdi a vontade de correr atrás daquilo que não posso achar, agora sei que para se ganhar às vezes é necessário se perder. Através de meus erros, perdi meus medos. Por isso, não temo ganhar um não, nem cair, nem parar. Eu tinha uma ilusão que me fazia idealizar pessoas, imaginar ações e pensar na perfeição dos sentimentos. Acreditei que um gesto significaria uma vida, uma noite, seria para sempre um olharm um compromisso. Mas perdi meu credo, me fiz forte, ganhei coragem. A cada lágrima que rolou por minha face, a cada suspiro e a cada vez que sonhei foi em vão; só fiz afundar-me em uma mar de influências. A cada decepção perdi a vontade de tirar os pés do chão, escrever linhase linhas e depois concluir de que nada adiantou escrever tanto se o motivo de tais palavras não era nem mesmo real.
Verdade seja dita, perdi uma bagagem que a literatura, a carência e a adolescência a mim presentearam . Me senti só. Me senti vazio sem aquilo que em mim tanto amava e que julgava ser tão puro. Pois, aí está a grande verdade. Esta foi minha grande perda, a tal da pureza, que se foi para nunca mais voltar .Se é errando que se aprende percam-se os anéis... Então, minha criança que foi jogada indefesa em meio a famintos lobos, foi sacificada. Morreu na hora certa, sua morte invocou o homem e este aprendeu com ela em seu tempo de vida. Nasceu de frágil casulo e sua essência traz consigo coragem e sabedoria.
Perdi parte de mim, simplesmente coisas que de fato para trás deixei. Pedi meu castelo de areia e construo agora um mais forte, robusto. E lá no fundo dessa grande muralha está o tesouro
que guardo em indestrutível redoma. Se me perdi na escuridão das trevas, fiz a luz, depois de tudo só quem decifrar meus enigmas violará minha redoma. Se irei me perder novamente só o destino sabe, se irei cair e machucar-me só a vida me responderá.
Certamente, erros trazem riscos e estes experiências e com eles as nossas armas. Que venham os gigantes, para estes estou preparado, pedi meus medos e ganhei minha força. Para me vencer agora nem para a própia morte será tarefa fácil.
John Gomes
*Leitura em uma das oficinas sobre o sentimento de perda que trabalhamos na Sociedade

5 de jul de 2009

Os escritores da Sociedade


Cada qual no seu estilo, mas futuros autores que se reunem todos os sábados em tardes cinzentas, frias ou chuvosas. Durante um mês trabalhamos com uma temática pré-estabelecida: o sentimento da perda através de poesias de Elizabeth Bishop, músicas de Cazuza, Adriana Calcanhoto, Chico Buarque e imagens que produziram longas reflexões. Os integrantes da Sociedade produziram vários textos embasados na temática proposta e em breve estaremos publicando em nosso blog!

10 de abr de 2009

1º encontro da Sociedade Literária Mensageiros em 2009

Em uma tarde fria e acreditem , desprovida de energia elétrica, os participantes da Sociedade Literária deste ano, se reuniram em um bate-papo descontraído a respeito de literatura, experiências com a escrita, projetos para expandir suas publicações, enfim, a falta de luz não impediu a claridade das cabeças pensantes naquele sábado cinzento. Um grupo forte, disposto a trabalhar e a produzir literatura (com muito estudo) de alto nível. Um verdadeiro garimpo de talentos! Ate o proximo encontro!

22 de mar de 2009

Sociedade Literaria abre incrições

Você gosta de escrever ? Quer publicar ou discutir suas produções? Então esta na hora de desengavetar seus escritos e participar da Sociedade Literaria Mensageiros! Recitais poéticos, oficinas de literatura, intervenções poéticas e muito mais para quem faz da escrita uma arte!Inscrições: de 30 de março a 03 de abril Das 15 a 17:30 h no Teatro Mensageiros (Rua General Sampaio, 1133) Participação no projeto e inscrições gratuitas!!!!Serão 30 vagas limitadas!!!!!!Inicio das atividades: 04 de abril às 17h no Teatro Mensageiros

Coordenação do projeto: Vanessa Regina Participem!!!!!!! E divulguem!!!!!!!!!!

16 de mar de 2009